• Ruivo Acobreado Intenso com Haskell 7.44 e 8.34

    Oi gente, tudo bem com vocês? O post de hoje é para falar da Haskell 7.44 e 8.34 e da minha volta ao ruivo.

    Todo mundo sabe que você pode sair do ruivo, mas o ruivo nunca sai de você hahaha. E menos de um ano depois de eu decidir voltar ao meu cabelo natural eu me arrependi e resolvi voltar pro ruivo acobreado maravilhoso.

    Só que eu queria uma cor diferente da que tinha antes (um strawberry blonde equivalente à Igora 9.7), queria um ruivo médio com cobre bem intenso, puxando pro vermelho e fugiiindo do dourado.

    Minha intenção era usar a Igora 7.77 misturada com a 9.56 para atingir um ruivo acobreado meio nude, mas como na minha terra não tinha acabei optando por uma mistura da 7.44 com a 8.43 da Haskell. E essa misturinha maravilhosa deu esse resultado ai embaixo:

    Haskell 7.44 e 8.34
    Haskell 7.44 e 8.34

    Antes de eu explicar como foi feita a correção de cor, quero dar os devidos créditos por esse trabalho maravilhoso. A Gleici tem a Letícia em Brasília e eu tenho a Jhenifer Insauraldes em Campo Grande <3. Foi ela que fez meu cabelo, deu a sugestão das combinações de tintas e foi totalmente responsável por ele ficar lindo, uniforme, sem manchas mesmo tendo tinta castanha em metade do comprimento.

    Quem quiser conhecer um pouco do trabalho dela só acessar á página do Face dela e o Insta dela. Ela também trabalha com coloridos, vale muito a pena conhecer o trabalho dela gente.

    VOLTANDO pro cabelo. Eu estava com metade dele natural, metade com tinta ruiva e castanha e todo ele tinha umas 3 camadas de henna por cima (vocês vão ver que a henna não atrapalha em nada para clarear o cabelo com tinta ou shampoozada, muito menos derrete o cabelo hahaha).

    A parte com tinta estava mais clara que o natural, mas tinha um fundo castanho que precisava ser limpado para poder chegar no ruivo, então o que a Jheni fez primeiro foi… *tambores* TESTE DE MECHA. É isso aí, primeira coisa a se fazer quando se troca a cor do cabelo é um teste de mecha.

    Ela pegou quantidades iguais das tintas com ox 40 (seguindo a proporção de tinta para ox indicada pela embalagem da tinta) e passou no comprimento natural deixando 1cm de raiz sem passar tinta.

    Teste de mecha com 8.34 + 7.44 e ox 40 no comprimento natural (deixando 1cm de raiz)

    Eu, na minha inocência toda, questionei porque não fazer a limpeza de cor nas pontas primeiro e a Jheni me devolve com a coisa mais óbvia do mundo (e que eu nunca tinha me tocado): fazendo a tinta primeiro ela consegue ver exatamente onde começa a parte com tinta e onde está natural e evita de passar shampoozada onde não precisa (e criando manchas no cabelo).

    Feito o teste de mecha, ela passou a mistura de tinta com ox 40 por todo o comprimento do cabelo, deixando 1cm de raiz sem tinta. Passados 30 minutos, ela passou a tinta com ox 30 na raiz e deixou mais 25 minutos (sem enxaguar o que já tinha passado antes). Depois do tempo de pausa, nos fomos para… *tambores* outro teste de mecha. Dessa vez com a shampoozada com ox 20 nas pontas onde tinha tinta castanha.

    Ela pegou partes iguais de shampoo, pó descolorante e ox 20 passou nas pontas e deixou 10 minutinhos, o suficiente para limpar o castanho e deixar o mesmo fundo que o comprimento já clareado.

    Teste de mecha da shampoozada com ox 20 nas pontas com tinta castanha

    Feito teste de mecha, ela passou a shampoozada em todas as pontas (numas 3 etapas, porque eu tenho tanto cabelo que antes de ela terminar de passar em 1/3 dele, já tinha dado 10 minutos e a gente tinha que ir enxaguar hahaha), deixou 10 minutos, enxaguou e, finalmente, passou a tinta com ox 10 nas pontas para igualar com o resto do cabelo já pintado. UFA.

    Tudo isso demorou umas 4 horas, teve até pausa pra almoço. A gente podia ter feito mais rápido? Claro. Era só tirar os testes de mecha. Mas tirar os testes de mecha é pedir pra cagar no cabelo, então não recomendo isso a ninguém.

    Tem que fazer teste de mecha, até porque é melhor ficar 4, 5, 6 horas fazendo cabelo num dia só do que ter que ficar dois dias tentando corrigir manchas (fora a grana gasta e o estresse que isso dá).

    Antes (base metade natural, metade com tinta castanha) X Depois

    É isso, gente o que acharam da cor? Eu nunca tinha usado Haskell antes e eu adorei a tonalidade da tinta deles, pena que é um pouquinho cara para usar todo mês (alô Haskell, me patrocina rsrs).

    Ah quanto ao desbotamento: ela desbotou numas 4 lavagens para um laranja dourado, especialmente nos fios que ficam mais expostos ao sol (e secador, diga-se de passagem rs).

    Não que isso seja culpa da tinta, pra mim isso isso é combinação do meu cabelo (que SEMPRE puxa pro dourado) e da shampoozada que realmente diminui a fixação de qualquer tinta (até henna). Acredito que com mais aplicações da tinta e menos uso do secador a cor deve durar bem mais.

    Veja mais posts sobre ruivo acobreado clicando aqui.

    E aí? Gostaram?

    [fbcomments]

    Deixe o seu comentário!

    O seu endereço de email não será publicado • Campos obrigatórios não podem ficar em branco