• Colorações naturais: Henna, Índigo e Cássia

    Olá, meninas! Hoje vim falar pra vocês sobre colorações naturais, em especial a Henna que é a que eu uso pra deixar as madeixas laranjinhas.

    Henna leaves with powder on ceramic bowl over white background
    Folhas e pó de henna

    O uso desse tipo de colorações vem crescendo nos últimos anos entre as mulheres no país que estão descobrindo uma nova maneira de dar adeus aos brancos sem precisar usar tintas com químicas fortes no cabelo e pelas mulheres que apresentam alergia à tintas. Recentemente descobrimos que a henna e o índigo caíram no gosto da Isabella Fiorentino que usa uma mistura dos dois para cobrir os brancos do cabelo, deixando um efeito iluminado maravilhoso no cabelo.

    Mas Fer, o que são essas colorações naturais?

    São plantas. Plantas que após secarem e serem moídas até ficarem um pó são misturadas com água morna (ou quente, dependendo da indicação do fabricante) ou água em temperatura ambiente e algum componente ácido (limão, vinagre de maça, suco de laranja, etc.), liberam um pigmento que se fixa no cabelo. Algumas plantas tem uma fixação maior, como a henna, enquanto outras desbotam com mais facilidade, como o índigo.

    Quais são as plantas?

    As principais são: henna, índigo e cássia. A henna tem o pigmento laranja/cobre e no cabelo loiro deixa uma tonalidade ruiva, um laranja forte, tipo Mérida. Índigo tem um pigmento azul. Quando usado junto com a henna, pode atingir tonalidades castanhas, variando do castanho escuro para o castanho mais claro, quente, tipo um acaju, e preto. A Cássia tem pigmento dourado. É boa pra quem quer deixar o cabelo loiro e quando usada em conjunto com henna numa base clara resulta em um strawberry blonde. Combinações entre as três resulta em cores diferentes, dependendo das proporções utilizadas das plantas.

    Nossa, ainda não entendi como uma planta vai colorir meu cabelo!

    Gente, não queria, mas vou ter que falar um tico de química aqui hahaha. Não entendo muito de química (sou mais pro lado da física e matemática), mas vou fazer meu best, ok? (Fiquem tranquilas que meu post têm Gleci seal of approval, então não tem besteira aqui hahaha)

    A HENNA

    Henna, lawsonia inermis, é uma planta rasteira ou pequena árvore nativa de lugares quentes e secos encontrada no norte e oeste da África, a Península Árabe, as regiões sul do Oriente Médio e sul da Ásia. Provavelmente originou-se no norte da África. Seu uso por humanos foi desenvolvido durante uma das fases mais úmidas da região do Sahara; [1] Entre os benefícios da henna estão: condicionamento e fortalecimento do fio, proteção contra raios UV, previne ressecamento e quebra do fio, além ajudar no tratamento de fungos e outras doenças na pele.

    Suas folhas são separadas, secas e moídas até virar um pó fino. Quando misturada com água e ácido ou sob a ação do calor, as paredes das células da planta se quebram liberando o pigmento laranja lawsone. No cabelo ele se liga à queratina presente no fio, numa reação que libera água como resultado.[2] Dependendo da base (a cor do cabelo antes de usar a henna) as cores variam de um preto com reflexos avermelhados, para um castanho/marrom cobre até tons de ruivo fechados à ruivos mais abertos. Das três plantas é a que tem melhor fixação no cabelo, desbotando muito pouco, por isso é muito amada pelas raposinhas de coração, mas não de nascença. Só que vale lembrar, se por um lado é maravilhosa por não desbotar, por outro é terrível porque simplesmente não sai do cabelo. Se você é uma camaleoa que gosta de mudar de cores periodicamente, a henna não é pra você viu?

    rsz_henna

    A CÁSSIA OBAVATA

    A Cássia é uma planta cujo pigmento ácido chrysophanic tem a cor amarela. Quando usada sozinha nos cabelos brancos dá reflexos dourados e quando usada em conjunto com a henna pode chegar num strawberry blonde ou um loiro dourado mais quente. Em cabelos escuros ela não dá diferença na cor, mas pode ser usada como tratamento para fortalecer e recuperar os fios de danos, além de possuir propriedades inibidoras de fungos, doenças bacterianas e microbianas. Com água quente, ela não libera o pigmento, podendo ser usada somente como tratamento, mas em uma solução ácida, o pigmento é liberado e pode ser usado para tingir os cabelos.

    Cabelos tingidos com cássia
    Cabelos tingidos com cássia

    O ÍNDIGO

    O índigo é outra planta que tem uma molécula de pigmento azul. Quando misturada com henna pode atingir diferentes tonalidades de castanho, variando de castanho escuro até um castanho mais claro, quente, ou até um ruivo mais fechado. Isso na base branca. No cabelo escuro as duas plantas só irão escurecer mais a cor do cabelo, dando reflexos à luz do sol. Quando usado em uma base recém hennada, o índigo resulta em um cabelo preto.

    Cabelos tingidos com henna e em cima índigo
    Cabelos tingidos com henna e em cima índigo

    Como usar

    Para liberar o pigmento da henna e usá-la no cabelo é necessário um meio aquoso levemente ácido. O ácido quebra as paredes das células que soltam o pigmento na solução. O calor acelera o processo porque também quebra as paredes das células. É por isso que o tempo de descanso da mistura depende da temperatura ambiente. Quanto mais quente for sua cidade, menor o tempo de descanso. Em lugares muito frios a mistura pode demorar mais de 24 horas para ficar pronta.

    A maioria dos fabricantes (senão todos) indica o uso de água morna a quente para o preparo da henna. Com água morna a mistura fica pronta em poucas horas, em média uma a duas horas. O porém é que o calor em excesso pode ser prejudicial, pois pode estragar algumas moléculas do pigmento ao quebrar as paredes das células da planta. [2]

    Existem muitas controvérsias sobre a diferença do preparo no resultado. Umas dizem que não faz diferença, outras dizem que ácido é melhor e outras dizem que sem ácido é melhor. Para mim, não existe diferença na cor, somente uma pequena diferença na fixação e eficiência da mistura. Explico: fixação porque numa solução ácida a solução contém átomos de hidrogênio que servem para reduzir (adicionar elétrons) as pontes das fibras da queratina, que quebra as pontes e “corta” as fibras de queratina. Nessa forma reduzida a queratina fica mais acessível. Traduzindo, o ácido ajuda na reação de ligação do pigmento com a queratina do fio do cabelo. Eficiência porque com ácido eu sei que as moléculas do pigmento não vão estragar e vou ter 100% das moléculas disponíveis para tingir os fios. Enquanto que com água quente, o calor pode estragar esses pigmentos e a mistura ser menos “potente” do que poderia ser. Isso se o calor for em excesso. Acredito que se limitar a temperatura da água a menos de 40ºC, não deva ocorrer essa perda.

    Na prática, se você quer uma cor duradoura e forte, escura, vale fazer a mistura com ácido. Se não quer uma cor tão forte e não quer que a cor seja tão duradoura assim (acredite, mesmo com água morna/quente, a cor ainda fica grudada no fio por muito tempo), é legal usar água morna.

    O tempo indicado de pausa no cabelo é de 3 horas. Menos tempo, a cor vai ficar mais fraca e mais tempo a cor vai ficar mais forte. Isso não significa que se deixar 12 horas o cabelo vai escurecer horrores. Existe um limite de tempo em que a henna age no fio, em torno de 6 horas. Ela deve ser aplicada nos cabelos limpos, podendo estar secos ou úmidos. Deve-se evitar o uso de calor extremo (chapinha e escova) e objetos metálicos por 7 dias (em média) após usar a henna. Nesse período o cabelo passa por um processo chamado oxidação em que a cor do pigmento vai fixar e mudar no cabelo, podendo escurecer um pouco em comparação ao primeiro dia. Além disso, perde um pouco do aspecto cone de trânsito que tende a ficar nos primeiros dias. Caso use chapinha/secador e/ou objetos metálicos no cabelo, você corre risco de acabar com manchas escuras em partes do cabelo, especialmente se usar metais que podem deixar manchas pretas. Caso queira usar chapinha/secador, faz teste de mecha antes. 

    Para usar índigo é necessário preparar uma mistura de henna e aguardar que libere pigmento. Em seguida preparar uma pasta de água e índigo e misturar muito, mas muito, mas muito bem com a henna. Se não estiver homogênea pode acabar manchando o cabelo. Para atingir a cor preta é necessário tingir o cabelo com henna e logo após lavar, com o cabelo ainda úmido, aplicar a mistura de índigo.  Como a molécula de pigmento do índigo é instável, a mistura tem que ser aplicada imediatamente no cabelo, ou irá perder a mistura inteira. 

    Para usar a Cássia como tratamento basta misturar o pó com água quente e aplicar no cabelo. Para usar como coloração, basta misturar com algum ácido (limitem a quantidade ein), deixar descansar por algumas horas para liberar a cor e aí aplicar no cabelo, igual ao processo da henna. Você pode inclusive misturar henna e cássia para obter reflexos cobre e dourados no seu cabelo. É uma ótima mistura para atingir o strawberry blonde em uma base clara suficiente.

    Combinações de henna índigo
    Combinações de henna e índigo

    Minha cabeleireira disse que henna tem chumbo, que derrete e resseca o cabelo! Não vou usar isso aí não.

    Henna pura, 100% natural NÃO TEM CHUMBO. Isso é um mito, propagado há muitos anos entre os profissionais da área que simplesmente. Não. Some. É risível a quantidade de profissionais que acreditam nisso. Todos os produtos vendidos no Brasil são regulamentados pela ANVISA e fiscalizados pelo INMETRO e como o chumbo é um metal prejudicial à saúde, seu uso é fortemente regulamentado. Segundo regulamentação da ANVISA: “…Resolução n.º 79/2000 anexo III, item 2, estabelece os limites seguros de metais pesados somente para substâncias corantes de produção artificial. “ [3]. A henna, por ser um produto natural, produzido apenas a partir de plantas, não contém essa substância.

    Uma confusão surge é de um produto chamado Henê e uma marca Rená, que alisa e tinge o cabelo de preto. Henê não é compatível com químicas, mas nem esse possui chumbo em sua fórmula. É um produto diferente que sequer tem henna em sua composição.

    Outro fator de confusão: é comum encontrar no mercado produtos a base de henna, sendo vendidos como produtos naturais mas que contém substâncias químicas, mais comumente o PPD e sais metálicos. O PPD é em grande parte responsável pelas alergias que muitas pessoas têm à tintas e os sais metálicos são incompatíveis com descolorações.

    Tanto a henna quanto cássia e o índigo, tem uma cor verde escura quando misturados em água. Se você misturar o pó em água e ficar preto, provavelmente não é natural e contém outras substâncias adicionadas.

    Por isso gente, é extremamente importante verificar qualidade do produto e o histórico da marca. LEIAM a composição do produto. Pesquisem, perguntem, leiam. É seu cabelo, seu xodó, não passem nada no cabelo sem antes ler as instruções e entender o que você tá passando no cabelo.

    Essas plantas podem dar alergia?

    SIM. As plantas são alternativas para quem tem alergia à tintas, mas você pode sim ter alergia a elas. Por isso é necessário fazer o teste de toque antes de usar qualquer uma delas, para garantir que você não terá alergia a substância. Eu já conversei com uma menina que tinha alergia a látex, frequentemente usado no preparo das plantas e por isso não poderia usar nenhuma delas.

    Grávida pode usar henna?

    Não existem contra-indicações para grávidas para o uso de henna, mas sempre, sempre, sempre, SEMPRE, consulte seu médico. O mesmo vale para o índigo e para a cássia.

    Onde comprar?

    Existem duas marcas que vendem henna 100% natural no Brasil. A Weleda e a Casa da Índia. Ambas são quase impossíveis de encontrar em lojas físicas. A Weleda só vi uma vez na Drogasil e a Casa da Índia só tem pelo site da marca e na loja física, que fica em Belo Horizonte. A Surya Brasil tem uma linha de henna em pó que não é pura, mas é 100% natural. Ela vem em diversas cores, com as misturas de plantas prontas para atingir as tonalidades diferentes como castanho escuro, acaju, castanho dourado entre outras. A henna em creme da Surya Brasil possui outros componentes além das plantas e funciona como um tonalizante, que desbota com o tempo.

    Você também encontra no país revendedoras da marca Yogi Globals, uma produtora de henna de alta qualidade, localizada na Índia. Esta marca vende, inclusive, cássia e índigo puros.

    Exemplos de Henna no cabelo:

    Colorações naturais
    Henna Surya Castanho Dourado sobre cabelo branco da mamis

     

    Mistura de henna + Índigo sobre cabelos brancos da mamis
    Colorações naturais

     

    Cabelo colorido com henna (e um catioro que usa meu cabelo de travesseiro)
    Cabelo colorido com henna (e um catioro que usa meu cabelo de travesseiro)

    BÔNUS: RED KAMALA

    Gente esse aqui é bônus. Eu nunca usei essa planta e poucas pessoas no país já usaram, pois começou a ser revendida há pouco tempo. O Red Kamala é uma planta cujo pigmento é VERMELHO. E um vermelho lindo. Assim como as outras, não tem o poder de clarear o cabelo, mas adiciona a cor vermelha em cima dos fios. O preparo é com água morna e pode ser misturado à henna para atingir cobres avermelhados. A marca Yogi Globals que produz e exporta o produto.

    Red Kamala em base loira
    Red Kamala em base loira

    Pra quem tiver mais curiosidade, entre no grupo do Facebook Henna Amor que não desbota! Ainda terá um post mostrando como tingir cabelo de ruivo com henna, aguardem!

     

    Fontes e leituras interessantes: 

    Comentários

    Powered by Facebook Comments

    8 comentários

    1. Eve disse:
      11/09/2016 às 10:52

      Até tenho vontade de usar henna, mas minha dúvida é se a henna pode ser usada em cabelo que sempre foi tingido somente com tintura comum. Os cabeleireiros que pergunto dão respostas confusas, parece que não sabem ou não querem mexer com henna…

      Beijo!

      • Fernanda Ruppel disse:
        11/09/2016 às 11:15

        Pode sim Eve. A maioria das meninas que usa henna parte do ruivo com tintas e se aventura pela henna pq ela não desbota. Os cabeleireiros ou confundem henna com henê ou não sabem nada sobre ela, dizendo que estraga o cabelo e que ele vai derreter e ressecar se usar no cabelo tingido, mas isso é mito. Já taquei henna em cima de tinta, tinta em cima de henna, henna em cabelo descolorido e meu cabelo tá muito mais saudável que muito loiro platinado “saudável” de salão por ai. Agora o único porém da henna é que ela. não. sai. do. cabelo. Se for usar, tenha bastante certeza que não vai querer ficar loira platinada depois hahaha

    2. Daiane disse:
      11/10/2016 às 18:41

      Dá pra usar o índigo sozinho? meu cabelo é preto, se eu usar só ele será que fica preto azulado? muito se fala sobre henna, mas realmente fiquei curiosa a respeito do índigo <3

      • Fernanda Ruppel disse:
        11/11/2016 às 22:21

        Daiane, você pode usar somente o índigo, mas ele não vai chegar num preto sem a henna, vai só dar uma cor meio azul esverdeada pro cabelo. Pra chegar no preto é necessário passar a henna e logo após tirar ela do cabelo passar o índigo em cima, mas não deve ficar um preto azulado e sim um preto mais quente, com talvez alguns reflexos mais marrons. =/ Como seu cabelo já é preto, não sei se funcionaria. Se tiver paciência e vontade, pode testar numa mecha e ver como fica. Procure um grupo de Índigo + Henna no Facebook, lá pode ver mais exemplos e quem sabe achar alguém com mais resultados pra te ajudar, pq eu nunca vi alguém usar índigo puro.

    3. Jude disse:
      11/30/2016 às 12:33

      Oi Fer, tenho uma dúvida sobre a Henna: Faço aplicação de tintura acobreada permanente, posso tonalizar com a Henna e depois pintar (nos retoques) com tinta normal por cima? Não escurece? Bjs

      • Fernanda Ruppel disse:
        12/08/2016 às 13:23

        Jude, henna não tonaliza, ela tinge. Se usar a henna, bem provável que ela não saia mais do cabelo. Se você quer passar ela no cabelo pra não desbotar a cor e só retocar a raiz com tinta, sem problemas. Eu faço isso, passo tinta na raiz e henna a cada 3 a 4 meses. Ideal é passar uma mistura bem diluída, tipo uns 500ml de líquido pra cada 100g. Também pode passar tinta por cima da henna, apesar de que eu não vejo muita necessidade. No meu cabelo uso tinta só na raiz. No grupo Henna Amor que Não Desbota tem muitos exemplos de receitas pra você ver se quiser. =)

    4. ana cecilia disse:
      01/07/2017 às 22:55

      Olá!
      Ainda não entendi como faz a mistura da henna com a Cássia já que as duas teria q esperar liberar o pigmento…Faz separado e depois junta ou já misturo junto?

      • Fernanda Ruppel disse:
        01/15/2017 às 22:18

        Ana, eu nunca fiz, mas acho que o jeito mais garantido é fazer separado e depois misturar. Porém não vejo problema em misturar e deixar descansando as duas juntas, só não usar água morna/quente.

    Deixe o seu comentário!

    O seu endereço de email não será publicado • Campos obrigatórios não podem ficar em branco